7 dicas para bombar seu vídeo-currículo - Brain

Este site utiliza cookies para a análise de uso. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Canal Brain

O maior portal de conteúdos sobre inteligência de mercado.

7 dicas para bombar seu vídeo-currículo

06/11/2020, 12:59

Por Adriane Werner

Se você está em busca de nova colocação profissional, prepare-se para apresentar suas habilidades em um formato mais moderno e tecnológico: é cada vez mais comum que os recrutadores peçam aos candidatos um currículo em vídeo. A modalidade, que antes era considerada novidade ou tendência, hoje já é realidade – e quem ainda não se atentou para isso deve se antenar o quanto antes.

Além do tradicional currículo escrito, que deve ser criativo, suscinto e simples, muitos profissionais já têm se adiantado na hora de se apresentar para uma vaga, enviando também um currículo gravado em vídeo, com o resumo de sua formação e suas habilidades. Nesses casos, são roteiros planejados, bem produzidos, muitas vezes até feitos por videomakers profissionais, com o portfólio resumido do candidato.

Mas o formato que mais tem sido solicitado a quem se candidata a uma vaga são vídeos curtos, simples e sem grande produção, com um depoimento do próprio candidato, respondendo, basicamente, por que a pessoa se considera apta a ocupar aquela vaga. Mesmo sendo uma gravação simples, é importante caprichar para conseguir os melhores resultados. Veja a seguir os principais passos para gravar os melhores vídeos e aumentar muito suas chances de ser a pessoa escolhida para a vaga:

  • Planeje o que vai dizer na gravação. Não basta ligar a câmera e sair falando. Faça um pequeno roteiro com tópicos importantes e busque falar com naturalidade. Para conseguir maior desenvoltura, evite decorar um texto: faça uma sequência com palavras-chave para servir de guia e discorra sobre esses pontos.
  • Escolha o melhor cenário. Evite gravar em ambientes barulhentos ou poluídos visualmente. Em vez de simplesmente se colocar à frente de uma parede branca, muito neutra, procure mostrar que está em uma sala de estar ou escritório. Além de demonstrar seriedade, isso também sugere mais vivacidade. É fundamental cuidar da iluminação do local. A luz deve estar sempre à sua frente, jamais ao fundo. Uma janela aberta ao fundo, por exemplo, pode fazer com que sua imagem escureça (é o que se chama de contraluz). Procure mostrar bem seu rosto, de preferência com enquadramento da cintura para cima (para mostrar um pouco da linguagem corporal também). 
  • Capriche na roupa, mas não fuja muito do seu estilo. A roupa deve estar adequada à cultura da empresa para a qual você está se candidatando, mas, ao mesmo tempo, deve deixá-lo à vontade para não tirar sua naturalidade. Evite roupas muito coloridas ou estampadas na gravação. Roupas listradas ou xadrez podem provocar variações na imagem, como se estivessem tremendo.
  • Treine bastante antes de gravar, mas procure gravar “de primeira”. Repetir muitas vezes a gravação pode tirar sua naturalidade. Por isso, se optar por recomeçar o vídeo mais que três ou quatro vezes, é melhor parar, respirar, pensar ou fazer outras coisas… e só então retomar a gravação – e aí, novamente, tentar gravar de uma vez só.
  • Relaxe. O vídeo não precisa ficar perfeito. Se tropeçar em uma ou outra palavrinha, siga em frente. Não tenha medo de sorrir e busque transmitir segurança.
  • Você está falando para uma pessoa, não para um aparelho. É comum ficarmos constrangidos ao gravar vídeos pelo fato de que não há plateia. Mas procure tirar da cabeça a ideia de que está falando para o celular ou para a câmera: imagine que está mesmo conversando com o recrutador!
  • Acima de tudo, seja verdadeiro! Quanto mais você souber sobre o que está falando, quanto mais transparente for em relação às suas habilidades e competências, mais segurança irá transmitir!
*A opinião do autor não reflete necessariamente a visão da Brain Inteligência Estratégica.

Veja também:

O prédio tem um novo morador e ele é um cachorro

Já não é novidade alguma que os pets invadiram os lares. Então, o que será dos projetos em empreedimentos se não os levarem em conta?

O papel do self storage para construir cidades inteligentes

Por Rafael Felix Cohen  Segundo a União Europeia, “Smart Cities” são sistemas de pessoas interagindo e usando energia, materiais, serviços e financiamento…

A pandemia e os contratos de compra de imóveis

A pandemia Covid-19 atingiu o Brasil a partir de março de 2020, trazendo incertezas e afetando sobremaneira os negócios de…