Estamos ficando velhos. Isso é ótimo. O mercado imobiliário sabe disso? - Brain

Este site utiliza cookies para a análise de uso. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Canal Brain

O maior portal de conteúdos sobre inteligência de mercado.

Estamos ficando velhos. Isso é ótimo. O mercado imobiliário sabe disso?

03/11/2020, 15:14

Estamos ficando mais velhos; mas isso é ótimo? Bem, compare com a alternativa. Brincadeiras à parte, é claro que estamos ficando velhos de forma diferente do que os nossos “velhos”. Hoje envelhecemos mais e melhor. Não à toa, ocorrem agora as mudanças na aposentadoria, com a idade mínima, pois se atinge os 60 anos com muito mais capacidade física e mental do que no passado – em termos de média populacional é claro. Se estamos nos preparando para o envelhecer, o que o mercado imobiliário brasileiro está fazendo a respeito disso? Até agora, muito pouco. Mas isso está mudando.

Nesse sentido, um grande mercado imobiliário nos EUA é o mercado de Senior Housing, ou as comunidades e habitações destinadas ao público sênior. Nos Estados Unidos existem mais de 24 mil comunidades de Senior housing e nursing care, com pelo menos 25 leitos, gerando uma movimentação anual de mais de 470 bilhões de dólares. A parte do leão é claro, fica com a administração das comunidades, e não com a construção e venda de unidades. Aliás, o modelo é patrimonialista, pois as maiores administradoras não detêm a maioria dos ativos, funcionando, a título de comparação, quase como bandeiras hoteleiras. A absorção de nova oferta de Senior Housing permanece saudável e a taxa de ocupação nesse segmento tem sido relativamente consistente e nunca esteve significativamente abaixo de 90% – mesmo durante a recessão econômica de 2008. O crescimento da demanda também é impulsionado pelos idosos que estão cada vez mais informados sobre os benefícios de morar em Senior Houses e que tem capacidade financeira de aproveitar as inúmeras opções de serviços disponíveis para eles. Trata-se, portanto, de uma virada, do paradigma da construção, para o paradigma dos serviços, “less bricks, more services”. Estima-se nos EUA, até 2056, que esse grupo será maior que a população com menos de 18 anos. Esse crescimento populacional das pessoas com mais de 65 anos representa muitos desafios para os formuladores de políticas e programas, pois tem um impacto significativo sobre as famílias, empresas, provedores de serviços de saúde e, principalmente, sobre a demanda por Senior Housing.

Aqui no Brasil, por exemplo, estima-se que em 2045 haverá mais pessoas morrendo que nascendo, o que significa que de fato o mercado imobiliário deve já antecipar essa demanda do envelhecimento, pois em pesquisas que a Brain vem realizando, inclusive com os primeiros projetos que vieram ou estão vindo à mercado, já há demanda qualificada para o novo produto/serviço.

Mas há desafios imensos no Brasil, a começar pelo desafio cultural. Como abordar esse mercado, como desenvolvê-lo em nosso país? Um pouco disso é que trata o curso Senior Housing, detalhando o funcionamento desse mercado e como podemos trabalhá-lo com sucesso aqui e, mais ainda, para que tipo de públicos sênior devemos fazer nossos produtos? Dê uma olhada na primeira aula e siga aprendendo aqui na eBrain. Envelheça com saúde!

Por: Marcos Kahtalian, Sócio-diretor da Brain Inteligência Corporativa.

Curso Recomendado

Produtos Inovadores: Senior Housing

Marcos Kahtalian . 1 hora e 30 minutos

299.90

até 3x de R$99,66

O curso Produtos Inovadores: Senior Housing apresenta as características deste tipo de produto imobiliário, assim como as estratégias de marketing recomendadas. Neste curso, você aprenderá também questões importantes para o desenvolvimento deste produto/serviço.

Veja também:

Os artigos mais acessados de cada colunista da Brain em 2020

No clima de final de ano, a Brain reuniu os artigos mais lidos de cada um de nossos colunistas, confira esse super texto com trechos de cada um dos artigos.

9 passos para vender imóveis na crise

Você sabe quais são as melhores estratégias para vender em períodos de crise? Como treinar uma equipe de vendas para agir no contexto…

Edifícios de escritórios vão sobreviver à crise do coronavírus

Sempre gostei de mudanças, de explorar mundos novos, de ler sobre o futuro, e talvez por isso, quando eu era…