Mesmo com queda em empreendimentos e unidades lançadas, Uberlândia tem VGV maior que 2019. - Brain

Este site utiliza cookies para a análise de uso. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Canal Brain

O maior portal de conteúdos sobre inteligência de mercado.

Mesmo com queda em empreendimentos e unidades lançadas, Uberlândia tem VGV maior que 2019.

10/03/2021, 14:55

Com o avanço da pandemia, o volume de empreendimentos lançados em 2020 sofreu uma queda. No ano de 2019 foram 26 empreendimentos lançados. Já no ano seguinte o número caiu para 22.

E com a diminuição no volume de empreendimentos, é certo que o número de unidades lançadas tenha um resultado semelhante com o que vimos. No ano de 2020, foram mais de 190 unidades horizontais e verticais lançadas no mercado. Resultado que comparado ao ano anterior apresenta uma queda de -67%, já que em 2019 foram 580 unidades lançadas. Já no acumulado, o resultado ainda foi de queda, porém, não tão expressiva quanto ao semestre. Foram 4420 em 2019 e 3736 em 2020.

Um destaque para esse levantamento é o valor geral de vendas (VGV), de unidades colocadas no mercado. Embora o volume de empreendimentos e unidades lançadas tenha sido inferior em 2020 comparado a 2019, foram colocados no mercado em 2020, produtos horizontais e verticais, cerca de 746 milhões em vgv de unidades lançadas. Algo em torno de 187 milhões por trimestre. Já no ano anterior, foram colocados 705 milhões em VGV.

Ou seja, se o vgv de 2020 foi maior que ao ano anterior, isso significa que o ticket médio, do mercado imobiliário, foi maior nesse período em relação ao anterior e aos anos passados. Agora veja como foi a comparação entre o desempenho de vendas de 2020 x 2019. Com quedas nas unidades residenciais vendidas, mercado horizontal dispara e predomina. Confira no gráfico a seguir:

Outro destaque é para o terceiro trimestre de 2020. Mesmo com efeitos da pandemia, o período se mostrou melhor em relação ao ano anterior e o menor desempenho (do segundo trimestre) ainda foi expressivo atingindo um novo patamar de vendas. Confira:

Por fim, como ficou o estoque final de Uberlândia?
Em estoque vertical, a cidade apresenta 11% do que foi colocado no mercado, o que indica uma escassez de oferta. Situação que se repete para o mercado horizontal, onde a oferta lançada era de 6114 unidades e terminou o período com 611, um total de 10% de disponibilidade. Confira:

Gostou do conteúdo e quer saber mais sobre dados de mercado?

Acesse a análise na íntegra, clicando aqui, e aproveite para se inscrever em nosso canal do Youtube.

Veja também:

Mercado imobiliário a favor da mobilidade urbana – CONVERSA DE MERCADO com Daniel Katz

Nessa Conversa de Mercado conduzida pelo sócio-consultor da Brain, Marcelo Luís Gonçalves, tivemos o prazer de conversar com Daniel Katz,…

Indicador Nacional de Incorporação Residencial [T3/2019] – com Fábio Tadeu Araújo | PARTE 1

O sócio-diretor da Brain, Fábio Tadeu Araújo, fala sobre os indicadores nacionais do setor de Incorporação residencial referentes ao 3º…

O mercado imobiliário de Porto Alegre – CONVERSA DE MERCADO com Renato Rizzo

Nessa Conversa de Mercado, nos encontramos com Renato Rizzo, Diretor Presidente da Ivo Rizzo, construtora com quase 70 anos de…