O desenvolvimento urbano - Brain

Este site utiliza cookies para a análise de uso. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Canal Brain

O maior portal de conteúdos sobre inteligência de mercado.

O desenvolvimento urbano

20/11/2020, 12:09

Por Eduardo Scopel

A atividade do parcelamento do solo através dos loteamentos tem-se mostrado de fundamental importância para o desenvolvimento orgânico das cidades.

De fato, são esses empreendimentos que promovem a expansão do tecido urbano, de forma organizada e sem custos para o poder público.

A terra bruta que cerca a cidade ou que ficou encravada durante anos no meio dela, com a aprovação e implantação do projeto, criam-se novas ruas e avenidas que se articularão com as existentes, novas áreas verdes e de lazer, tão necessárias para o meio ambiente, e áreas destinadas a equipamentos comunitários, tais como creche, escolas, postos de saúde, etc.

A gleba, após a concepção dos projetos urbanísticos, ambientais e de infraestrutura e licenciamento nas várias esferas do poder público, são dotadas de terraplenagem, drenagem de águas pluviais, sistema de abastecimento de água potável, sistema de coleta, tratamento e afastamento de esgoto, guias e sarjetas, pavimentação asfáltica, rede de distribuição de energia elétrica e iluminação pública.

Depois de implantado o projeto, com a entrega dos terrenos com toda a infraestrutura, começa uma nova etapa, com a construção por parte dos compradores de suas residências.

A geração de empregos, diretos e indiretos, em todo esse processo é extremamente alta, abrangendo diversos segmentos de trabalhadores.

Por outro lado, o comprador ou investidor de terreno, tem a oportunidade de aproveitar o ciclo da valorização da transformação da terra bruta em loteamento e depois em bairro consolidado.

O que no início é apenas um “pasto arruado”, mesmo que já valorizado pela introdução da infraestrutura urbana, com a construção das residências, percebe-se invariavelmente evolução dos preços.

As construções erigidas superam bastante o valor do terreno, trazendo consigo a valorização da região.

O comprador de terreno ainda tem a comodidade de construir ao seu tempo e realizar o sonho da casa própria com seu próprio projeto arquitetônico, ou seja, ao seu gosto. Infelizmente no Brasil, esse tipo de atividade, que vimos tão importante para as cidades, não possui qualquer tipo de financiamento pelos mecanismos que atendem o setor das incorporações imobiliárias, arcando o loteador com todos os custos da terra e obras e serviços em curto prazo e ainda financiando o comprador de lote em prazos muito distendidos.

*A opinião do autor não reflete necessariamente a visão da Brain Inteligência Estratégica.

Veja também:

Ninguém mais vai comprar apartamentos. Mas todo mundo vai morar em um.

Há um blábláblá recorrente nos encontros imobiliários de ponta mais recentes no Brasil. Começa-se a se formar um ruído que…

A Era da Experiência nos Empreendimentos

As experiências, a felicidade e o bem-estar vividos são o novo símbolo de prestígio e destaque. O sucesso está sendo redefinido. Não é mais o que você tem. É como você vive.

Quando o inimigo é o Estado

A falência na gestão das instituições civis está pressionando os governos a elevar a arrecadação de todos os tributos, mas como isso nos afeta? Saiba mais.