Quer se comunicar melhor? Seja você mesmo! - Brain

Este site utiliza cookies para a análise de uso. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Canal Brain

O maior portal de conteúdos sobre inteligência de mercado.

Quer se comunicar melhor? Seja você mesmo!

20/10/2020, 09:49

Como se reconhece um grande orador? Será que é aquele que fala com autoridade, gesticula com segurança e tem a postura altiva? Se isso for verdadeiro nele, sim. Se o tom de autoridade for forçado, se os gestos forem muito desenhados, a postura engessada, este comunicador certamente terá uma comunicação artificial, não conseguirá transmitir credibilidade e terá dificuldades para manter seu público conectado.

Portanto, jamais permita que qualquer técnica, qualquer dica ou orientação se sobreponha ao seu jeito de ser. Em primeiro lugar, seja você mesmo! As técnicas são importantes, sim, mas devem ser adotadas aos poucos, para não perdermos nossa naturalidade. Quando assimilamos aos poucos uma forma de gesticular ou falar, o processo é natural. Se tentamos fazer tudo “certo” de uma só vez, ficamos robotizados.

Dizem que devemos olhar de vez em quando para o dinheiro, para termos certeza de quem é o dono de quem. O mesmo se aplica às ferramentas de comunicação pessoal: nós devemos ser donos delas, e não escravos!

Costumo comparar a situação com as aulas de canto lírico que eu fazia na adolescência. Meu professor falava: “Adote a respiração abdominal, apoie no diafragma, atente para a postura, procure não tensionar os ombros ou a garganta, pronuncie bem a letra da música, não esqueça o fraseado! E agora cante com emoção!!!” Ora, como cantar com emoção, tendo que se lembrar de uma lista tão grande de coisas? Na comunicação pessoal é igualzinho: se focarmos demasiadamente na forma, faremos uma fala somente “técnica”, sem emoção, sem verdade.

Por outro lado, quando conseguimos interiorizar todas as ferramentas, a ponto de não precisarmos pensar nisso na hora de falar (ou cantar), podemos nos comunicar de forma autêntica – e ainda assim, com todo o aspecto técnico respeitado. É por isso que as técnicas devem ser adotadas aos poucos. A formação de um grande orador é um processo que requer trabalho e dedicação.

*A opinião do autor não reflete necessariamente a visão da Brain Inteligência Estratégica.

Veja também:

Tendências para o mercado imobiliário – CONVERSA DE MERCADO com Carlos Gerdau Johannpeter

O fundador e CEO da Domus Populi, Carlos Gerdau Johannpeter fala sobre projetos e analisa o cenário atual, além de…

Conversa de Mercado – GRI Group New York com Wayne Berger

O Conversa de Mercado é uma linha editorial da eBrain que traz bate-papos com personalidades do mercado imobiliário sobre diversos…

Ninguém mais vai comprar apartamentos. Mas todo mundo vai morar em um.

Há um blábláblá recorrente nos encontros imobiliários de ponta mais recentes no Brasil. Começa-se a se formar um ruído que…