Volume de vendas supera volume de lançamentos em 2020. - Brain

Este site utiliza cookies para a análise de uso. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Privacidade.

Canal Brain

O maior portal de conteúdos sobre inteligência de mercado.

Volume de vendas supera volume de lançamentos em 2020.

04/03/2021, 10:26

O ano de 2020 registrou um volume de vendas maior que o de lançamentos. A relação entre 2019 e 2020 apontou uma queda de -17,8% nos lançamentos. Já as vendas terminaram em 9,8%, superiores ao ano anterior, o que resultou na diminuição da oferta final em -12,3%.

Além dos efeitos da Pandemia, a delonga por parte das prefeituras e as dificuldades de lançamento no programa “Minha casa minha vida”, agora “Casa Verde e Amarela”, contribuíram com os resultados. Pois a demanda demonstrou uma recuperação, contudo, com o atraso nos lançamentos, os estoques diminuíram.

A alta de lançamentos no 4º trimestre de 2020 foi o que freou a queda no estoque final, foi um aumento de 33% comparado ao trimestre anterior. Com mais de 60 mil unidades lançadas no período, o resultado se aproximou do recorde de 2019 que foi de 65,649 unidades lançadas. Um panorama nas 5 regiões brasileiras, sobre o saldo agregado, apontou um crescimento expressivo para o Centro-Oeste. A comparação é feita ano x ano (2020 x 2019), e mostrou que a região teve um aumento de 24,7% ficando na frente da região Norte, que obteve 9,7% de crescimento. As demais regiões fecharam com saldo negativo. Confira:


Para entender sobre essa queda de unidades lançadas, o gráfico de acumulado dos últimos 12 meses ilustra a progressão dos lançamentos:

Nesse acumulado, o destaque fica para o sudeste com 87 mil das 150 mil unidades lançadas.

As vendas também obtiveram crescimento no 4º trimestre, com expressivas 57 mil unidades vendidas, o resultado foi 3,9% maior que o terceiro trimestre de 2020. Destaque para este dado, pois o número foi maior em relação ao mesmo período do ano de 2019.
As unidades vendidas por região destacam um número muito importante. Todas as regiões, exceto sudeste que ficou com -2,2%, obtiveram um saldo positivo de crescimento em relação ao ano anterior. Com isso, o total de unidades vendidas superou o ano de 2019 e fechou com um crescimento de 9,8%. Confira:

Um comparativo entre unidades lançadas x unidades vendidas nos mostra que há um certo tempo, as unidades estão sendo vendidas mais rápido do que estão sendo lançadas. Ou seja, o lançamento está sendo escoado com muita rapidez. Confira o comparativo entre lançamentos e vendas no gráfico:

Em síntese, a baixa nos lançamentos e o aumento das vendas, fez com que a oferta final, o estoque, sofresse queda. Com um estoque total de 164,786 unidades a venda, o 4º trimestre de 2020 ficou -12,3% abaixo do mesmo período em 2019.


Gostou do conteúdo e quer saber mais sobre dados de mercado?

Acesse a análise na íntegra, clicando aqui, e aproveite para se inscrever em nosso canal do Youtube.

Veja também:

Imóveis e espaços flexíveis em alta – CONVERSA DE MERCADO com Tiago Alves

Nessa Conversa de Mercado conduzida pelo sócio-diretor da Brain, Fábio Araújo, tivemos o prazer de conversar com Tiago Alves, CEO…

Brain na Mídia
Aumenta a procura por Imóveis em Recife com mais espaço na quarentena

Segundo estudo levantado pela Brain Inteligência Estratégica em parceria com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), as mudanças…

[Webinar] BRAIN + SINEGE | O que esperar das Proptechs e Construtechs em 2021

O terceiro webinar BRAIN + SIENGE trouxe o tema "O que esperar das Proptechs e Construtechs em 2021". Confira.